sexta-feira, 18 de junho de 2021

Inverno é tempo de redobrar o cuidado com os pets



O inverno é estação mais fria do ano e pede atenção redobrada no dia a dia dos animais domésticos, principalmente os mais idosos e os que já tem problemas de coluna, displasias e artroses, já que durante os dias mais frios essas enfermidades podem se agravar e causar dor.

Algumas adaptações podem ser necessárias nesse período do ano para assegurar que os locais onde eles ficam e dormem não estejam expostos a correntes de ar frio. Para protegê-los pode-se utilizar alguns acessórios de proteção como casinhas, cobertores, caminhas e roupas.

As roupas, além de darem estilo ao pet, são ótimas aliadas no combate ao frio. É importante, porém, certificar que as roupas sejam confortáveis, para não causarem incômodo aos animais. Elas não podem limitar a locomoção e a movimentação do animal.

Com a entrada do inverno, o comportamento dos felinos muda, eles gostam de ficar encolhidos. Os gatos normalmente são mais arredios em relação ao uso de roupas.

"Assim como nós, humanos, os pets também buscam mais conforto e aconchego em temperaturas mais frias. Soluções simples e rápidas em casa podem ajudar nesse momento", salienta a médica veterinária da Purina Dra. Luciana Pellegrino.

Segundo o Dr. Jorge Morais, veterinário e fundador da rede Animal Place, as doenças caninas mais comuns no inverno são viroses como cinomose, parainfluenza, bordetella (tosse dos canis) e rinotraqueite infecciosa. Os tutores devem ficar atentos aos sintomas como tosse, espirros, aumento da temperatura, corrimento ocular e secreção nasal. Na ocorrência de algum desses sinais, deve-se procurar um veterinário. A prevenção para essas doenças, além dos cuidados específicos para essa época, pode ser feita com a aplicação de vacinas.

O sistema imunológico dos animais, tal qual o do ser humano perde força e enfraquece durante os dias frios, propiciando que o organismo fique mais exposto às doenças. A alimentação no inverno merece receber uma atenção especial. Os pets devem receber uma refeição balanceada para fortalecer o organismo. A quantidade deve ser aumentada entre 10% e 20%, por conta do gasto energético que necessita para manter a temperatura do corpo.

O gasto calórico dos pets aumenta em quase 30% no inverno e, por isso é preciso ter este reforço alimentar, para que não fiquem desnutridos e fracos. Além disso, é preciso evitar a ingestão de alimentos gelados.

No inverno, há maior proliferação de fungos. Por isso, é essencial limpar os comedouros e bebedouro diariamente. Aspirar tapetes e mobílias é de grande importância para não deixar aumentar as bactérias do ambiente.

Nessa época de temperaturas mais baixas o banho não deve ser realizado, e pode ser substituído por escovação, para manter os pelos bonitos e sem resquícios de sujeiras. 

Autoria: Vininha F. Carvalho.

Nenhum comentário:

Postar um comentário